Conheça 4 ações essenciais para promover a saúde do homem!

2 de abril de 2021

ações para saúde do homem

Para ter qualidade de vida é preciso adotar hábitos saudáveis e fazer um acompanhamento médico regular. Mas quando se trata da população masculina, esses cuidados não são tão prevalentes: uma pesquisa do Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo indicou que 70% dos homens só vão ao consultório por influência da família. Nesse sentido, é fundamental que as operadoras de plano de saúde adotem ações para a saúde do homem.

Esse mesmo levantamento apontou que mais de 50% desses pacientes procuram o médico quando a doença está em estágio mais avançado, o que torna mais urgente a implementação de programas que se voltem para o sexo masculino.

Quer saber como trabalhar essa questão? Acompanhe 4 medidas focadas na prevenção da saúde do homem!

1. Faça campanhas de conscientização

Culturalmente, há uma imagem do grupo masculino como forte e invencível, o que afasta, erroneamente, a necessidade dos cuidados com a saúde. É comum as visitas regulares das mulheres ao ginecologista, porém, com os homens, a preocupação com a prevenção é bem reduzida.

Desse modo, é importante que as operadoras de plano de saúde direcionem o olhar para essa situação, incentivando o cuidado do público masculino, o que também evita custos mais altos. É que, com as medidas adequadas, evita-se as idas ao pronto-atendimento e também as internações.

Entre as ações de saúde do homem está a necessidade de realizar campanhas de conscientização. Uma delas é o engajamento ao Novembro Azul, aproveitando os holofotes desse movimento para a questão do câncer de próstata.

De acordo com Instituto Nacional do Câncer (INCA) são esperados 65.840 novos casos de câncer de próstata a cada ano no período de 2020 e 2022. Pacientes com mais de 55 anos, com excesso de peso e obesidade são mais vulneráveis à doença.

Mas é claro que a conscientização não pode ficar restrita somente ao mês de novembro: durante o ano todo é preciso desenvolver materiais informativos, como cartazes e vídeos, aproveitando, inclusive, o alcance das redes sociais para alertar os homens sobre a necessidade de se cuidar.

Falar das doenças cardiovasculares, riscos do sedentarismo, problemas de saúde mental, entre outras questões deve fazer parte do calendário de ações das operadoras para esse público.

2. Realize eventos e palestras

A falta de cuidados preventivos pelo grupo masculino e, consequentemente, a procura por ajuda médica somente quando aparecem os sintomas das doenças são aspectos que se refletem na menor expectativa de vida dos homens em relação às mulheres.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, em 2018, a expectativa de vida no Brasil para os homens era de 72,8 anos, já para as mulheres era 79,9 anos. A população masculina é mais atingida pela violência e acidentes de trânsito, mas não é só isso: os motivos da morte prematura desse público também são as doenças cardiovasculares e os diversos tipos de câncer.

É preciso chamar a atenção dos beneficiários com ações para a saúde do homem. Uma ideia é organizar eventos e palestras, como caminhadas ou encontros em praças e parques da cidade para aferir a pressão arterial e glicemia, por exemplo.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a sugestão é realizar lives com especialistas que abordem a necessidade da prevenção, da adoção de hábitos saudáveis, bem como as principais doenças que acometem esse público e seus riscos.

Nesses encontros, é interessante também mostrar aos beneficiários a possibilidade de usar os serviços de telemedicina para que eles entendam que podem receber atendimento de saúde sem ter que se deslocar ou alterar sua rotina.

A ideia é que os homens se engajem nos cuidados preventivos e nos tratamentos de doenças crônicas. Dessa forma, haverá um controle da hipertensão arterial, diabetes e outros problemas de saúde.

3. Estimule a realização de exames

Lembra que falamos que muitos homens só procuram o serviço de saúde quando a doença está em seu estágio mais avançado? Aqui entra a urgência de as operadoras estimularem a realização dos exames preventivos para fazer a detecção precoce de muitos problemas de saúde. É importante que os usuários façam exames de:

  • hemograma;
  • glicemia;
  • colesterol;
  • eletrocardiograma;
  • toque retal e PSA.

O ideal é conhecer sua população para que ela realize os exames de acordo com as necessidades que apresentar. Vamos explicar: homens com histórico de câncer de próstata na família, por exemplo, devem ter um acompanhamento precoce sobre a doença.

Assim, é válido contar com a tecnologia da modelagem preditiva para mapear os riscos e adotar cuidados personalizados para seus beneficiários, evitando gastos elevados no futuro.

4. Incentive a prática de atividades físicas

As operadoras também precisam incentivar a prática de atividade física regular. Essa é a melhor medida para a redução e manutenção do peso e prevenção das doenças crônicas. Sem contar que é uma ação focada nos cuidados com a saúde mental, reduzindo, por exemplo, o estresse e melhorando a autoestima.

Mas como estimular os beneficiários a realizarem atividades físicas? Confira a seguir!

App de saúde

Uma dica é usar aplicativos de saúde que fazem o acompanhamento personalizado, incentivando a adoção de hábitos mais saudáveis. Trata-se de uma tecnologia que tem como objetivo engajar o usuário com seu monitoramento diário, auxiliando-o a desenvolver o autocuidado.

Coaching preventivo

Outra ação que traz resultados é contar com um coaching preventivo, que visa oferecer orientações de saúde. Nesse programa podem participar profissionais de educação física, além de uma equipe multidisciplinar de enfermeiros, psicólogo, fisioterapeutas, entre outros.

Com um coaching preventivo, sua operadora tem a chance de oferecer um cuidado individualizado que vai gerar bem-estar e qualidade de vida ao beneficiário, refletindo no controle dos custos assistenciais. Isso porque o propósito é estimular comportamentos mais saudáveis com a redução de fatores de risco, como obesidade, tabagismo, estresse, entre outros.

As ações para saúde do homem devem ser implementadas para estimular este público a se cuidar, evitando que as doenças atinjam estágios mais avançados e suas complicações. Uma boa medida é, sem dúvida, a adoção de tecnologias para a gestão de saúde para cuidar de forma personalizada dos usuários e equilibrar os custos da operadora.

Gostou das informações deste post? Quer acompanhar outros conteúdos com a mesma temática? É só seguir a nossa página no LinkedIn!