Antes de elaborar um programa de prevenção, as operadoras de plano de saúde devem seguir a legislação de saúde preventiva, fixada pela Resolução Normativa nº 264 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O documento, de 2011, foi criado para estabelecer conceitos, definir padrões e determinar incentivos para operadoras e seus beneficiários.

Além disso, outro ponto a ser considerado pelas operadoras é o IDSS – Índice de Desempenho da Saúde Suplementar, que contempla uma série de indicadores para qualificar as operadoras de saúde, com base em alguns índices. Vamos explicar melhor este índice no começo deste artigo.

Quer saber mais sobre o assunto? Dê uma olhada neste material.

Programa de Qualificação de Operadoras

Antes de falarmos sobre o IDSS, é importante mencionar o Programa de Qualificação de Operadoras (PQO). Trata-se de uma inciativa desenvolvida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para avalição anual do desempenho das operadoras de planos de saúde. Seus objetivos são o estímulo da qualidade setorial e a redução da assimetria de informação, promovendo maior poder de escolha para o beneficiário e oferecendo subsídios para a melhoria da gestão das operadoras e das ações regulatórias da ANS.

Os resultados da avaliação das operadoras são traduzidos pelo Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). O IDSS é um índice composto por um conjunto de indicadores agrupados em quatro dimensões – Qualidade em Atenção à Saúde, Garantia de Acesso, Sustentabilidade no Mercado e Gestão de Processos e Regulação – e é calculado com base nos dados extraídos dos sistemas de informações da Agência ou coletados nos sistemas nacionais de informação em saúde.

O IDSS permite a comparação entre operadoras, estimulando a disseminação de informações de forma transparente e a redução da assimetria de informação, falha de mercado que compromete a capacidade do consumidor de fazer suas escolhas no momento da contratação ou troca de um plano de saúde e a ampliação da concorrência baseada em valor no setor.

Dentre as dimensões trabalhadas para atingimento do IDSS geral, as nossas soluções podem contribuir com maior foco nestas que destacamos: IDQS e IDGA.

Dentro dessas duas dimensões é importante analisar se a sua operadora tem programas cadastrados na ANS que garantam a qualidade na atenção à saúde e a garantia ao acesso da população de beneficiários. Algumas operadoras não têm alcance em regiões mais afastadas do país, para oferecer consultas em determinadas especialidades. Melhorar a garantia ao acesso aumentando as especialidades para atendimento médico melhora a pontuação IDSS.

O que a legislação diz sobre programas de saúde preventiva?

Em primeiro lugar, a legislação de saúde preventiva define que criar e oferecer Programas para Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças é uma escolha das operadoras de plano privado.

Entretanto, caso haja interesse em oferecê-los, é necessário seguir as seguintes considerações para cada tipo de programa:

A Sharecare poderá apoiar nos gerenciamentos clínicos com monitoramento voltados para Programa de Crônicos, Programa para Idoso (Envelhecimento Saudável) Programa de Ortopedia e Programa de Saúde Mental.

Além dos programas, a Sharecare conta com um time técnico que ajuda na estruturação e no cadastramento dos programas.

Quais cuidados as operadoras têm que tomar?

Os programas para Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças recebem acompanhamento oficial da ANS.

Além de seguir a legislação para saúde preventiva, as operadoras devem ter o cuidado de baixar o aplicativo disponibilizado no site www.ans.gov.br. A plataforma foi desenvolvida especialmente para que os programas possam ser oficialmente informados à Agência, permitindo sua fiscalização.

Outro ponto importante para as operadoras é ter uma boa pontuação IDSS, dentro do Programa de Qualificação das Operadoras. Manter ações que abranjam a qualidade em atenção à saúde, com ênfase nas ações de promoção, prevenção e assistência à saúde prestada aos beneficiários e garantir o acesso ao atendimento da população, são determinantes para que as operadoras sejam bem qualificadas pela ANS.

E você, consegue monitorar toda a população com perfis específicos como crônico ou idosos, por exemplo? Quais ações sua operadora tem tomado para melhoras seus indicadores em saúde?

Soluções como Telemedicina e Pronto Atendimento Digital que a Sharecare oferece garantem o atendimento aos beneficiários independente da estrutura de cada região que a operadora está presente. Isso aumenta a garantia ao acesso, dando orientação à população através de consultas virtuais.

Ter atenção a todos os pontos expostos neste material é fundamental, já que o descumprimento das regras pode custar, além de um valor alto de multa, a saúde de seus assistidos.

Por isso, a Sharecare busca ajudar a operadora a atuar dentro do que a legislação de saúde preventiva estabelece, além de ajudar a melhorar a pontuação do IDSS e simplificar a gestão de saúde das operadoras.

Ao optar por essa parceria, o cliente pode ficar tranquilo, com a certeza de que está oferecendo o melhor em prevenção aos seus beneficiários ao mesmo tempo que atende aos requisitos legais. Entre em contato conosco e conheça melhor nossas soluções.