Por que minha acne está tão ruim? Como o estresse causado pela pandemia pode agravar as condições da pele.

By 24 de junho de 2020Covid 19

Eu tenho um problema com acne há 14 anos. E embora tenha aprendido como controlá-lo, não sou imune a crises ocasionais. Desde que fiquei em quarentena, minha pele piorou bastante e agora está em todos os lugares: no rosto, atrás das orelhas, nas costas e no peito, até no couro cabeludo. Por que minha acne está tão ruim? Não posso deixar de culpar o estresse sem precedentes causado por essa pandemia.

Para tentar chegar ao fundo deste problema, falei com a Dra. Rachel Pritzker, dermatologista da Chicago Dermatology, clínica especializada em condições da pele, para obter respostas.

Sim, o estrese pode ter um papel significativo neste cenário

“O estresse pode fazer com que sua pele reaja de maneira negativa”, diz a Dra.  Pritzker. “Existem muitas condições dermatológicas que vemos piorar diretamente durante períodos de grande tensão. Eu diria que os principais diagnósticos que se agravam nessas situações são a rosácea, acne, eczema, dermatite seborreica e perda de cabelo (o eflúvio do telógeno, em particular)”.

Mas como consertar isso? Especialmente agora, quando o isolamento e as angústias relacionadas ao coronavírus estão tão presentes em nossa rotina?

“Antes que tratamentos e soluções possam ser oferecidos, é importante entender exatamente o papel do estresse na exacerbação das condições da pele”, afirma a Dra. Pritzker. Quando se está passando por momentos de crise, seu corpo reage liberando mais hormônios como o cortisol e a adrenalina. Essas substâncias, que funcionam como um sinalizador celular, afetam as pessoas de diferentes maneiras, ainda mais quando se trata de reações dermatológicas.

Ao ser liberado, o cortisol pode causar citocinas pró-inflamatórias, o que torna a pele sensível e pronta para atacar qualquer possível gatilho. “Se o estresse não diminuir, é provável que surtos de rosácea, erupções cutâneas, dermatite seborreica no rosto e couro cabeludo ou eczema apareçam”. Além disso, ao aumentar a produção de cortisol, seu cérebro também emite um comando para que o corpo eleve a fabricação de óleo das glândulas sebáceas e, portanto, ocorrem mais fugas de acne”, diz Pritzker.

Mas embora possa parecer que tudo está perdido e não há como parar a resposta do seu corpo ao estresse, existem sim certas coisas que devem ser feitas para gerenciar os sintomas e melhorar sua pele, mesmo em casa.

Condições mais presentes neste momento e o que fazer

O primeiro passo é manter a sua rotina de higiene e cuidados diários sem introduzir novos produtos que possam potencialmente piorar a sua pele.

Se o eczema for sua principal preocupação, a Dra. Pritzker recomenda o uso de um hidratante específico para pele alérgica. O produto terá a função de repor a camada de gordura que a pele não está produzindo corretamente. “Para ter algum alívio, principalmente da coceira e descamação, aplique a loção assim que sair do banho. Outra dica é evitar utilizar água quente ao tomar uma ducha e certificar-se de ter banhos rápidos, assim a pele não ficará irritada. Além disso, cuidado com o sabão em excesso, especialmente nas áreas sensíveis. ”

Para aliviar a rosácea, a indicação é focar na redução da inflamação na pele com tratamentos tópicos anti-inflamatórios. Para saber mais sobre os produtos e concentrações recomendadas no seu caso, converse com um dermatologista. “É imprescindível que pessoas com essa condição utilizem filtro solar e sabonetes suaves. Evitar gatilhos como álcool, alimentos apimentados e café, também pode ajudar.” acrescenta ela.

Para dermatites seborreicas no couro cabeludo, a Dra. Pritzker diz que uma solução simples é substituir seu shampoo tradicional por um com ação anticaspa. Agora, se o problema estiver na pele (avermelhada e escamosa no rosto, especialmente entre as sobrancelhas, ao redor do nariz e perto da linha do cabelo), a orientação é utilizar um hidratante nutritivo e protetor solar. “Também é recomendável não esfoliar.”

Para a pele seca, além da hidratação, é essencial que controle o ar ao seu redor. “Use um umidificador em seu quarto ou no cômodo que permanecer por mais tempo. Devido as orientações de isolamento, estamos dentro de casa com maior frequência e isso faz com que a pele seque devido à falta de umidade no ar”, diz Pritzker.

Por fim, se estivermos falando de acne e essa for sua condição, lembre-se de não tentar tratá-la com um monte de novos produtos. Isso pode provocar aumento da oleosidade e piorar o quadro. Ademais, existem muitas opções no mercado que podem descascar a pele ao invés de cuidar dela, aconselha a Dra. Pritzker. Por isso, não comece nenhum tratamento sem antes falar com um dermatologista. Se você ainda não usa um retinol ou produtos à base de enxofre no local, discuta essas opções com o médico.

E seu meu problema não for na pele, mas sim a queda de cabelo

“Com a perda de cabelo, a chave é parar o ciclo de estresse”, diz a Dra. Pritzker. Para isso algumas práticas podem ser benéficas. É o caso da meditação, da respiração profunda e da manutenção de hábitos saudáveis como ter uma boa noite de sono, praticar atividades físicas, evitar alimentos gordurosos e pouco nutritivos, entre outros.  Mas se o caso for mais extremo e essas medidas não estiverem surtindo efeito, considere consultar um especialista via telemedicina.

O que devo fazer se não estiver melhorando?

Se a condição for grave e nada parecer funcionar, é hora de procurar um médico. Isso por que pode haver uma razão para a sua piora que não necessariamente se limite ao estresse e que precisa ser investigada. Muitos dermatologistas estão disponíveis para consulta via telemedicina. Para encontrar a melhor opção, faça uma pesquisa on-line e busque profissionais que sejam adeptos a essa nova modalidade de atendimento ou utilize a rede referenciada de seu plano de saúde.

Outra dica é tentar não se preocupar demais com a sua pele, aconselha a Dra. Pritzker. “Não se estresse com pequenas flutuações porque isso pode rapidamente se tornar um círculo vicioso. Dedique tempo a encontrar maneiras de construir uma rotina saudável e menos estressante. Isso certamente fornecerá condições menos inflamatórias para sua pele. Um bom produto antioxidante, hidratante e várias horas de sono podem realmente mudar tudo. ”

Revisado clinicamente em Junho de 2020.

Fontes:

Medical News Today. 27 de Novembro de 2017. “O que você precisa saber sobre acne.”

Medical News Today. 23 de Abril de 2018. “O eflúvio do telógeno é reversível? “

Mayoclinic.org. Doenças e condições. “Dermatite seborreica”.

Mayoclinic.org. Estilo de vida saudável. Gerenciamento do estresse. “O estresse crônico pode colocar sua saúde em risco”.

Pubmed.ncbi.nlm.nih.gov. “Citocinas pró-inflamatórias”.

Sociedade Brasileira de Dermatologia. 31 de Março de 2020. “Projeto de lei autoriza o uso da telemedicina durante a pandemia de Covid-19”