Dia Mundial sem Tabaco: incentive os colaboradores a pararem de fumar

31 de maio de 2021

Muitas empresas aproveitam as datas comemorativas da saúde para promover bons hábitos aos seus colaboradores. Como o número de fumantes brasileiros ainda é alto, vale a pena garantir que esse calendário também inclua o Dia Mundial sem Tabaco.

Ele foi criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1987 e adotado por todos os seus Estados-membros. Sua celebração ocorre anualmente em 31 de maio, podendo ser adotada por diversas instituições, o que inclui pequenos grupos de pessoas e grandes companhias.

O objetivo é chamar a atenção da sociedade sobre os riscos associados ao consumo do tabaco. Em ambientes corporativos, essa iniciativa pode ser uma excelente aliada na melhora da saúde no trabalho. Prossiga com a leitura para saber mais!

Qual é a importância do Dia Mundial sem Tabaco?

Fazer com que as pessoas reflitam sobre os problemas causados pelo fumo. Esse é o primeiro passo para despertar interesse suficiente em relação ao assunto, de modo que a vontade de largar o vício fique cada vez maior.

O tabagismo é uma doença crônica e, como tal, prejudica a saúde do indivíduo de diversas formas. Suas consequências geram dificuldade para desfrutar da vida e executar atividades cotidianas, tanto aquelas relacionadas ao lazer quanto as tarefas profissionais.

Muitas pessoas consomem tabaco sem pensar nos problemas que isso pode trazer em curto e longo prazo. Nesse cenário, também acabam comprometendo o bem-estar de amigos, familiares ou colegas de seu convívio — que, inclusive, são chamados de fumantes passivos por terem contato próximo.

Cigarro e outros produtos derivados do tabaco contêm nicotina, uma substância tóxica que causa dependência física, psicológica e comportamental. Isso explica por que o combate ao vício é tão difícil e demanda estratégias eficazes por parte das empresas.

O Dia Mundial sem Tabaco deve servir como impulsionador de mudanças nos ambientes organizacionais. Nesses espaços, a conscientização pode acontecer de várias maneiras, com apoio de materiais e práticas que foquem temas de saúde e bem-estar no trabalho.

Quais são os principais riscos associados ao tabagismo?

Cabe destacar que os malefícios ocorrem para todo tipo ou forma de consumo do tabaco, seja fumado/inalado, mascado, aspirado ou absorvido pela mucosa oral. A dependência surge por conta da nicotina que, em contato com o organismo, proporciona uma sensação agradável.

Não é à toa que muitas pessoas aumentam o consumo quando precisam lidar com o estresse diário ou com a ansiedade no trabalho. Afinal, a substância viciante garante alguns minutos de prazer e bem-estar, fazendo com que o indivíduo se sinta melhor.

A busca constante pela sensação de relaxamento ou alívio imediato dificulta a missão de parar. Ainda assim, é crucial alertar sobre os perigos associados ao consumo de tabaco, já que eles comprometem o funcionamento de diversos órgãos e estruturas do corpo.

Veja os principais riscos que podem ser abordados no Dia Mundial sem Tabaco:

  • diferentes tipos de câncer — pulmão, faringe, laringe, esôfago, pâncreas, fígado e outros órgãos;
  • doenças do aparelho respiratório — bronquite crônica, enfisema pulmonar, asma, entre outras;
  • doenças cardiovasculares — hipertensão arterial, infarto, trombose, angina, aneurisma etc.

Pessoas que consomem tabaco também adoecem com mais frequência por conta do enfraquecimento do organismo. Com o tempo, passam a ter menos fôlego, menor resistência física e pior desempenho em diferentes atividades (como esportes e tarefas profissionais).

Outras enfermidades ligadas ao tabagismo incluem osteoporose, catarata, impotência sexual no homem, infertilidade na mulher, úlcera do aparelho digestivo e menopausa precoce. Entre gestantes, o hábito de fumar pode causar complicações na gravidez.

Como conscientizar pessoas para que parem de fumar?

A dependência da nicotina é um processo complexo e requer diferentes abordagens para fins de tratamento. Esse trabalho deve ser organizado em etapas que permitam compreender as razões que levaram cada indivíduo a consumir tabaco.

Além de levantar discussões para reflexão, é importante apresentar os passos de como parar, as melhores estratégias para resistir à vontade e, ainda, orientações de como viver sem os produtos derivados do tabaco. As empresas devem lembrar que uma saúde debilitada contribui para a insatisfação dos funcionários.

E qual é a melhor forma de começar a conscientização? No Brasil, a produção e a divulgação de materiais para comemorar o Dia Mundial sem Tabaco são conduzidas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA). Trata-se de um trabalho realizado ao nível federal, estadual e municipal.

Veja como sua empresa pode, com o apoio desses recursos, iniciar as atividades.

Apresentar materiais digitais

A melhor forma de divulgar campanhas e garantir um bom alcance é elaborar materiais que possam ser expostos em plataformas digitais. Eles podem surgir em formato de vídeo, infográficos e até apresentações dinâmicas.

O objetivo é tornar a exposição do assunto atrativa e despertar o interesse de várias equipes. Os materiais devem indicar os riscos, as formas de tratamento e até reforçar a possibilidade de pedir ajuda dentro do ambiente organizacional.

Promover reuniões e palestras

As conversas e o contato direto com os colegas podem ser ótimas ferramentas para engajar os colaboradores no combate ao tabagismo. Isso porque muitas pessoas tendem a se sentir mais seguras quando compartilham dores e angústias com alguém próximo.

Portanto, uma boa forma de celebrar o Dia Mundial sem Tabaco é agendar reuniões ou palestras que tenham foco no tema. Nesse dia, gestores e suas equipes podem ter um momento exclusivo para trocar ideias sobre saúde e praticar o cuidado em grupo.

Distribuir banners e panfletos

O bom e velho papel não precisa ficar de fora da campanha de conscientização. Afinal, o colaborador pode pegar o material físico e levá-lo para outros ambientes, como a própria casa. Isso contribui para a disseminação de dados sobre saúde.

É importante que a empresa produza materiais ricos em informações e com visual atrativo. Dessa forma, as orientações terão capacidade de chegar a indivíduos que inspiram ou motivam os funcionários, como familiares, amigos e conhecidos.

Investir no acompanhamento da saúde dos colaboradores

Na maioria das vezes, o processo de cessação do tabagismo é lento e envolve várias fases de mudança de comportamento, lapsos e recaídas. O tabagista precisa ser acompanhado por um profissional experiente na condução dessa mudança de hábito. Isso é facilitado quando a empresa investe em modelos de gestão da saúde corporativa baseados em programas de saúde em atenção primária. Dessa forma, fica mais fácil identificar riscos e trabalhar o cuidado longitudinal, que envolve não só o tabagismo mas todos os âmbitos da saúde do indivíduo.

Como pôde ver, há inúmeras ações benéficas para promover a saúde e manter os colaboradores produtivos. O importante é transformar o Dia Mundial sem Tabaco em ponto de partida para realizar práticas preventivas e auxiliar pessoas que estejam lidando com algum tipo de vício.

Se você gostou deste artigo, provavelmente quer ter acesso a outros conteúdos sobre saúde. Então, siga a Sharecare no LinkedIn e fique por dentro das novas publicações do blog!

Panorama sobre os custos da obesidade para o sistema de saúde brasileiro