Qual é a relação entre as doenças ortopédicas e o trabalho? Veja!

26 de agosto de 2021

Em um cenário de pandemia, é comum nos readaptarmos para mantermos os serviços funcionando. Um exemplo amplamente difundido é a prática do home office, que evita a contaminação e mantém a produtividade; no entanto, esse tema trouxe à tona, cada vez mais, a preocupação com as doenças ortopédicas.

Nesse contexto, surge a importância de uma boa ergonomia. Ela cuida das condições gerais de trabalho, como a postura e o posicionamento correto de membros. No entanto, vale salientar que também fazem parte de uma boa ergonomia, outros fatores, como ruídos e iluminação.

A exposição a esses agentes de forma inadequada pode causar problemas físicos e mentais para o nosso corpo. Por esse motivo, devemos procurar o máximo de conforto possível para o desempenho das tarefas diárias, para evitarmos as doenças ortopédicas.

Falaremos a seguir sobre a importância da ergonomia no nosso dia a dia e quais são as principais doenças ortopédicas causadas no trabalho. Continue com a leitura e se informe melhor sobre o assunto!

Quais são as principais doenças ortopédicas causadas por problemas no trabalho?

Em qualquer ambiente de trabalho, pode haver algum nível de risco para doenças ocupacionais. Mesmo que esses riscos possam ser minimizados, o número de colaboradores afastados por lesões ortopédicas é bem expressivo: para termos uma noção, cerca de 50% a 80% dos adultos sofrerão, durante a vida, com problemas ortopédicos.

Separamos, a seguir, 3 das principais doenças causadas por problemas no trabalho. Confira!

1. Dor no nervo ciático

O nervo ciático é formado por várias ramificações da coluna vertebral. Sua principal função é trazer, ao sistema nervoso, os impulsos sensoriais — ou seja, a sensação do tato ou a dor. Uma postura inadequada pode levar à compressão ou inflamação desse nervo, causando dor nos glúteos, nas costas e nas pernas.

Nesses casos, ao surgirem os primeiros sintomas, é aconselhável procurar um ortopedista ou um fisioterapeuta. O especialista pode realizar testes clínicos e exames de imagem da coluna, a fim de avaliar possíveis alterações que estão causando os sintomas. O tratamento para problemas no nervo ciático envolve fisioterapias, remédios e exercícios físicos.

2. Dor nas mãos

Nossas mãos são compostas por três partes (falange, carpo e metacarpo), que são muito utilizadas para a realização de tarefas diárias. As pessoas que as utilizam com mais frequência no trabalho, como faxineiras, têm mais chances de terem problemas nessa região. A boa notícia é que a maioria dos casos pode ser revertida com tratamentos adequados.

A dor nas mãos pode ser causada por movimentos repetitivos ou doenças autoimunes, que surgem acompanhadas de dificuldade para realizar movimentos simples. Ela pode aparecer em caso de movimento com as mãos, como digitar, tocar um instrumento musical e escrever.

Apesar de parecer uma patologia mais grave, a dor nas mãos frequentemente pode ser tratada com facilidade por meio de fisioterapias ou medicamentos. Os medicamentos mais indicados pelos ortopedistas são os anti-inflamatórios, os corticoides e os imunossupressores.

3. Tendinite no ombro

Tendinites são processos inflamatórios que acometem os tendões — estruturas responsáveis por ligar os músculos aos ossos. O ombro é particularmente propenso a esses problemas, devido aos amplos movimentos que ele consegue realizar; em algumas atividades, que envolvam mover extensivamente os braços, o risco é ainda maior.

Os principais sintomas das tendinites no ombro são dor local e dificuldade em realizar movimentos que antes eram feitos com facilidade. É fundamental que o paciente não exceda sua capacidade, podendo piorar a lesão e dificultar o tratamento.

Por isso, assim que identificar uma possível doença no ombro, é fundamental procurar um médico para elucidar o diagnóstico. Dessa maneira, conseguimos intervir quando a doença ainda está em suas fases iniciais, sendo mais facilmente tratada.

Como a empresa deve interagir com os problemas ortopédicos dos colaboradores?

O estilo de vida inadequado ou descumprimento das normas de saúde no trabalho e segurança do trabalho podem causar incapacitação temporária. Isso traz prejuízos para o funcionário e para a empresa, porque uma lesão ortopédica limita o desempenho pessoal e profissional do colaborador.

Para diminuir as doenças ortopédicas ocupacionais, as empresas precisam se preocupar com o ambiente de trabalho dos seus funcionários. Essa preocupação envolve a qualidade dos equipamentos utilizados, a iluminação adequada e a postura corporal do empregado.

Além desses cuidados, a empresa deve cuidar do bem-estar dos seus funcionários, adotando algumas estratégias dentro do ambiente de trabalho. Dentre essas iniciativas estão o combate à ansiedade e ao estresse, que podem ser gerados pelas seguintes situações:

  • ambiente de trabalho hostil ou muito competitivo;
  • falta de treinamento;
  • cobrança excessiva em relação ao tempo;
  • falta de diálogo.

A empresa pode adotar, também, o incentivo de hábitos saudáveis, como a prática de atividades físicas em horários de descanso dos empregados. Uma estratégia utilizada em diversas instituições é disponibilizar aparelhos para atividades físicas em horários fora do expediente de trabalho — ou, até mesmo, realizar parcerias com academias.

Como o cenário de trabalho em home office aumenta as doenças ortopédicas?

Devido à pandemia da Covid-19, os trabalhos em home office são uma opção para manter o distanciamento social. Ficar em casa por um longo período de tempo pode ser um dos principais motivos do agravamento das doenças ortopédicas. Além disso, o sedentarismo incentivado pelo distanciamento social também contribui para aumentar o risco de doenças crônicas. Por esse motivo, a prática de atividades físicas é fundamental para complementar a ergonomia no home office.

O acompanhamento de pacientes no ambiente remoto pode ser um problema. Por isso, nós, da Sharecare, nos preocupamos em trazer o cuidado médico para o cotidiano dos pacientes, com foco na prevenção e nas doenças crônicas. Atuamos desde 2010 e já contamos com atuação internacional para garantir o melhor atendimento aos nossos pacientes.

O isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19 trouxe diversos desafios para as empresas. Para contorná-los, é importante acompanhar estreitamente o dia a dia dos funcionários e atuar nos fatores de risco para o desenvolvimento de doenças. Nesse contexto, a parceria com uma empresa de destaque no mercado pode ajudar a manter a saúde e segurança do colaborador.

Se você quer conhecer mais sobre as soluções da Sharecare, não perca tempo e entre em contato conosco! Estamos à disposição para sanar quaisquer dúvidas e apresentar os nossos programas.