Ginástica laboral: descubra porque investir nessa estratégia

18 de agosto de 2021
Ginástica laboral

Você sabia que, de acordo com o Boletim Informativo do Ministério da Previdência Social, os fatores de riscos ergonômicos representam, ao lado da sobrecarga mental, o principal motivo de afastamento no trabalho? Esses dois aspectos correspondem a mais de 20% de todos os casos de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez concedidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para prevenir problemas de saúde no trabalho relacionados à ergonomia, a ginástica laboral é uma grande aliada. E o melhor é que esse tipo de atividade pode contribuir até mesmo para reduzir a outra causa líder de afastamentos: a sobrecarga mental. Afinal, a prática de exercícios físicos contribui muito com a manutenção da saúde mental.

Para que você conheça melhor o assunto, saiba como colocar a ginástica laboral em prática e, ainda, confira outras ações que podem ser praticadas pela sua empresa para a promoção da saúde dos colaboradores. Continue a leitura!

Como a ginástica laboral se diferencia dos outros exercícios?

A ginástica laboral é uma série de exercícios físicos planejados especialmente para o ambiente profissional. Isto é, pode ser feita no próprio posto de trabalho ou em algum outro ambiente da empresa de forma rápida e com grau de intensidade baixo, de modo que diferentes perfis de pessoas possam praticá-la.

Em geral, a ginástica laboral é baseada em técnicas de respiração e de alongamento, com o objetivo de evitar Lesões por Esforço Repetitivo (LER) e problemas relacionados à má postura. Além disso, a prática promove uma conscientização maior a respeito da importância de manter o corpo ativo para ter mais saúde e bem-estar.

Também chamada de “ginástica de pausa”, essa série de exercícios costuma ser realizada no início e/ou no meio e no fim do expediente de trabalho. As séries costumam ser rápidas, durando de 10 a 20 minutos

Quais são as vantagens da ginástica laboral?

Existem inúmeras vantagens em implementar a ginástica laboral na empresa. Veja só algumas delas!

Redução do sedentarismo

A maioria das jornadas de trabalho gira em torno de 8 a 9 horas diárias. Assim, especialmente entre os colaboradores que trabalham sentados, o sedentarismo se torna um problema preocupante. O estímulo à realização de exercícios ajuda a evitar doenças relacionadas a um estilo de vida sedentário, como a obesidade.

Prevenção de doenças e acidentes

Além das doenças associadas ao sedentarismo, a ginástica laboral é uma grande aliada na prevenção de muitos outros problemas de saúde, como os que afetam o sistema osteomotor e até mesmo os transtornos emocionais. Ainda, a prática de exercícios regulares favorece a concentração e a capacidade de atenção, o que pode reduzir riscos de acidentes de trabalho.

Aumento da produtividade

A ginástica laboral promove o aumento da produtividade no trabalho. Afinal, um colaborador estressado, cansado e com dores não produz tanto quanto um colaborador relaxado e com a saúde em dia. Isso sem contar que, como dito, os problemas ergonômicos lideram as causas de absenteísmo. Assim, reduzi-los é sinônimo de ter menos afastamentos na empresa.

Melhora do clima organizacional

Por fim, essa prática também melhora o clima organizacional. Isso porque a ginástica ajuda os colaboradores a saírem um pouco da rotina, interagirem mais e terem um dia mais agradável. Ainda há uma satisfação maior a respeito da empresa, já que esse tipo de iniciativa demonstra a preocupação da organização para com seus colaboradores.

Como adotar a ginástica laboral?

A ginástica laboral não exige um espaço específico para sua realização, nem mesmo aparelhos. Por isso, basta que a sua empresa estipule os horários em que cada série será realizada, contrate um serviço especializado nesse tipo de prática e incentive a adesão dos colaboradores.

Existem vários tipos de ginástica laboral que podem ser adotados dentro da organização. Os principais são:

  • ginástica laboral preparatória — tem como objetivo iniciar a preparação da jornada de trabalho, por isso, ocorre antes do início do expediente e inclui exercícios de flexibilidade e coordenação;
  • ginástica laboral compensatória — ocorre no meio do expediente e tem como objetivo estimular os colaboradores a saírem da mesma posição ou darem uma pausa em tarefas repetitivas. Envolve a realização de alongamentos e exercícios de respiração, reeducação postural e compensação muscular;
  • ginástica laboral de relaxamento — normalmente é realizada no final do expediente, com o objetivo de reduzir o estresse após um dia de trabalho. São feitos alongamentos, exercícios de respiração e técnicas de meditação.

É possível propor a ginástica laboral no home office?

Com a pandemia de Covid-19 e as medidas de distanciamento social, a tendência do home office se intensificou ainda mais e, atualmente, é parte da jornada de trabalho de muitas pessoas, seja de forma integral ou parcial. A boa notícia é que, mesmo longe do ambiente da empresa, é possível praticar a ginástica laboral.

Afinal, trata-se de uma série de exercícios que não exige recursos especiais. Assim, da mesma forma que ocorre a rotina de ginástica dentro da organização, a empresa pode incentivar e orientar os colaboradores a respeito das séries a serem realizadas dentro de casa, nos horários estipulados na rotina de trabalho.

No mesmo sentido, é muito importante que haja a orientação adequada a respeito da importância da ergonomia. Por exemplo, trabalhar no sofá ou na cama é uma atitude que pode ocasionar problemas de má postura e até lesões mais sérias na coluna.

Quais outras ações ajudam a promover a saúde física e mental dos colaboradores?

Além da ginástica laboral, a empresa pode investir em outras ações para a promoção de saúde e bem-estar, como programas de saúde mental, campanhas preventivas e o fortalecimento de uma cultura baseada em hábitos saudáveis.

Como você viu, implementar a ginástica laboral é uma iniciativa que traz impactos muito positivos na saúde e no bem-estar dos colaboradores. Assim, uma empresa preocupada com seu capital humano e interessada em reduzir custos devido a afastamentos e otimizar o uso do plano de saúde tem muito a se beneficiar.

Se você gostou do post, não deixe de seguir nossas redes sociais para acompanhar mais conteúdos como este! Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!