O incentivo à qualidade de vida como redutor de doenças crônicas

1 de junho de 2021
Incentivo a qualidade de vida

A qualidade de vida dos colaboradores traz diversos impactos no ambiente de trabalho. Afinal, quando o bem-estar do profissional é garantido, é possível ter uma equipe mais produtiva, reduzir o índice de absenteísmo e turnover, além de melhorar o clima organizacional.

Além disso, a adoção de medidas que promovem uma melhor qualidade de vida é um dos passos principais para prevenir e cuidar de doenças crônicas. Uma empresa pode incentivar práticas mais saudáveis para manter um quadro de funcionários com a saúde mental e física em dia.

Um incentivo à qualidade de vida é relevante até mesmo para facilitar o trabalho do setor dos Recursos Humanos na gestão de benefícios. Quer entender como esse fator ajuda na redução da incidência de doenças crônicas e como ele pode ser incentivado nas empresas? Então, não perca este post!

Como a qualidade de vida reduz a incidência de doenças crônicas?

A manutenção da saúde exerce uma grande influência na redução da incidência de doenças crônicas como o diabetes, colesterol alto, hipertensão, depressão e várias outras condições que alteram o bem-estar de uma pessoa a longo prazo.

É por isso que o incentivo à qualidade de vida é tão relevante para chamar a atenção para as medidas preventivas que promovem o acompanhamento de um indivíduo. Assim, ele pode procurar profissionais que ajudem a identificar as suas principais necessidades e atuar no diagnóstico precoce de vários problemas de saúde, como as doenças crônicas.

Apesar de a propensão a doenças crônicas ser principalmente de caráter hereditário, existem alguns fatores de risco que aumentam a possibilidade de surgimento desses problemas. Tabagismo, obesidade, estresse, sedentarismo e alimentação inadequada são apenas alguns exemplos de condições que uma pessoa precisa evitar para proteger a própria saúde.

Nesse contexto, cabe a adoção de práticas favoráveis à melhoria da qualidade de vida como forma de evitar problemas de saúde. E o mais interessante é que as empresas exercem um papel fundamental na promoção do bem-estar de seus funcionários.

Quais são os impactos da redução de doenças crônicas para os colaboradores?

Entendendo a relação da qualidade de vida com a redução da incidência de doenças crônicas, vale a pena discutir também os impactos que a diminuição de problemas de saúde exerce na vida dos colaboradores de uma empresa.

Doenças crônicas apresentam sintomas que interferem no dia a dia dos indivíduos que as portam, como dores de cabeça, náuseas, cansaço, fraquezas e diversos outros. Esse tipo de desconforto impacta na concentração e dedicação às tarefas do cotidiano, incluindo o trabalho.

Quando esses sintomas aparecem em uma intensidade mais alta, os colaboradores precisam faltar ao trabalho e, em casos ainda mais graves, pedir a aposentadoria por invalidez.

Em contrapartida, uma vida saudável permite ter uma rotina mais produtiva, com disposição para realizar as atividades cotidianas, alívio do estresse e maior concentração nas tarefas. É por esse motivo que investir na qualidade de vida dos colaboradores aporta benefícios para uma empresa, e incentivar práticas mais saudáveis deve ser uma preocupação para o setor de Recursos Humanos.

Como incentivar a qualidade de vida do time de colaboradores?

Mas, então, como colocar em prática essas ideias? A seguir, confira algumas ações que o RH de uma empresa pode ter para incentivar a qualidade de vida do time de colaboradores de uma empresa!

Flexibilização da jornada de trabalho

Qualidade de vida não é apenas sobre hábitos saudáveis. Ter tempo e dinheiro é outro fator fundamental para que uma pessoa possa ter uma rotina mais benéfica à saúde, desempenhando todas as atividades essenciais para se sustentar e manter o bem-estar.

Sendo assim, incentivar o colaborador a praticar mais exercícios físicos, ter uma alimentação equilibrada é interessante, mas existem práticas mais eficientes para promover a qualidade de vida dos funcionários.

Um exemplo disso é a flexibilização da jornada de trabalho. Ter horários mais fluidos ajuda um colaborador a se programar melhor ao longo do dia, reduz o estresse e ainda contribui para melhorar a concentração em uma tarefa.

Afinal, administrar as atividades e os prazos para cumpri-las envolve mais energia e gera mais preocupação. Quando uma dessas demandas é mais flexível, como os horários de trabalho, é possível ter uma maior produtividade e uma rotina mais equilibrada.

Investimento nos colaboradores

Um problema que tem sido cada vez mais comum na sociedade é a Síndrome de Burnout, que pode acarretar várias outras patologias, como transtornos de ansiedade, estresse crônico e doenças cardiovasculares.

O excesso de trabalho é um dos principais fatores para levar a essa síndrome. É por isso que a atenção para a qualidade de vida dos colaboradores de uma empresa é fundamental para a redução de doenças crônicas.

Além do mais, os colaboradores são a peça-chave para o sucesso de um negócio. Empreendimentos que investem no quadro de funcionários têm muito mais chance de conquistar bons resultados, reduzir erros, satisfazer os clientes e, ainda, promover um melhor marketing interno e externo. Tudo isso envolve medidas como:

  • jornada de trabalho flexível;
  • redução da sobrecarga de tarefas;
  • remuneração atrativa;
  • feedback colaborativo;
  • oferta de benefícios, como assistência médica e odontológica, vale-alimentação, vale-refeição, vale-transporte, entre muitos outros. 

Ações de integração

Seja um colaborador novo, seja alguém que está na empresa há muito tempo, é importante que o profissional se sinta integrado ao negócio. Além de promover o treinamento e a recepção adequada de novos talentos, é importante incentivar ações de integração.

Palestras de promoção à saúde da mulher e do homem, atendimento nutricional e psicológico, dinâmicas de grupo, espaços para comunicação e incentivo ao trabalho em equipe são algumas iniciativas de integração que ajudam a melhorar o clima organizacional da empresa, o que influencia também na qualidade de vida dos colaboradores.

Afinal, é importante considerar que cada funcionário passará uma grande parte do dia em contato com os colegas de trabalho. Ter uma boa relação com os demais colaboradores tem um efeito muito positivo na rotina de um membro da empresa, pois auxilia na redução do estresse corporativo, que é um fator de risco para diversas complicações de saúde.

Como visto, o incentivo à qualidade de vida não deve ser negligenciado por uma empresa. Além de oferecer diversas vantagens ao negócio, prezar pela atenção aos colaboradores contribui para o cuidado com a saúde de cada um deles, atuando na redução do risco e na prevenção de várias doenças crônicas.

Gostou do assunto? Aproveite a visita e leia também sobre como fazer uma boa gestão de crônicos durante a pandemia!