Como fazer a gestão de crônicos eficiente durante a pandemia?

By 15 de setembro de 2020Notícias

gestão de crônicos

A cultura da baixa valorização da prevenção de problemas de saúde e falha na gestão de crônicos são uns dos principais fatores que encarecem os custos assistenciais das operadoras de plano de saúde. A pandemia de Covid-19 tem agravado essa situação, já que muitos pacientes ficam sem o acompanhamento necessário.

Como consequência, os planos enfrentam uma bola de neve: os sintomas se complicam e cresce a realização de exames e internações que poderiam ser evitados, caso houvesse um tratamento mais atencioso.

Conversamos com a Dra. Ana Cláudia Pinto, responsável por Produtos e Soluções Digitais Sharecare, que nos trouxe informações e ideias relevantes a respeito desse tema. Acompanhe o texto!

Por que fazer a gestão eficiente de pacientes crônicos?

A Dra. Ana Cláudia ressalta uma grande dificuldade enfrentada pelas pessoas com doenças crônicas, a exemplo de diabetes, obesidade e hipertensão: elas apresentam mais riscos associados à Covid-19, não podendo ser expostas sem necessidade. Ao mesmo tempo, precisam de um acompanhamento constante, para manter a saúde em dia.

A gestão de crônicos, então, é uma forma de prevenir complicações, reduzir gastos desnecessários e prover um acompanhamento regular ao paciente. Também é uma maneira de monitorar dados e obter informações reais, que sejam difíceis de serem manipuladas ou usadas para fraudes.

Como realizá-la?

Alcançar eficiência na gestão de crônicos, contudo, não é tão simples e exige uma competente gestão da saúde. Dra. Ana Cláudia sugere algumas ações, como as seguintes!

Investir em telemedicina

A telemedicina é a prática de atendimento e suporte remoto. Por meio de videochamadas entre profissionais da saúde e pacientes, é possível realizar triagens, pré-atendimentos, interpretação de exames, emissão de laudos e orientações de emergência. No Brasil, os passos ainda são vagarosos, mas já notamos uma crescente aceitação aos atendimentos via internet, por plataformas digitais.

Os benefícios são diversos. Um deles é referente à velocidade nos processos, já que os laudos são emitidos com agilidade e os resultados compartilhados com rapidez. Também há aumento na atenção primária, que resolve grande parte do problema no acompanhamento de pacientes, principalmente em época de pandemia. Ainda podemos mencionar a economia de recursos. Além de evitar atendimentos e exames desnecessários, conseguimos o aumento da vida útil de equipamentos.

Usar entradas diferenciadas em clínicas e hospitais

Outro ponto importante na gestão de crônicos é promover o distanciamento social aos pacientes que precisam se dirigir a clínicas e hospitais. Uma ideia é usar entradas e ambientes diferenciados. Ter equipes de profissionais específicas a cada grupo também é interessante, pois isso evita a disseminação do vírus.

Higienizar constantemente a sala de espera e o consultório

Pensando, ainda, em formas de proteção, é importante investir na higienização constante de todos os ambientes. Isso aumenta as chances de procedimentos seguros a quem não tem como evitar o atendimento presencial. Outra dica é eliminar objetos compartilhados, a exemplo de revistas em salas de espera.

Usar recursos tecnológicos para monitoramento

Recursos tecnológicos modernos ajudam a conhecer melhor a população usuária dos serviços. A partir disso, fica mais fácil fazer o rastreamento de doenças crônicas e planejar os futuros gastos. Dra. Ana Cláudia ainda sugere que, com eles, é possível monitorar pessoas que fazem uso contínuo de medicamentos e facilitar a elas o preparo e o envio de receitas médicas.

Como a solução da Sharecare pode ajudar?

São diversas as soluções da Sharecare e cada uma pode contribuir em alguns pontos importantes. Veja!

Pronto Atendimento Digital

É um atendimento de telemedicina, personalizado. A central fica disponível todos os dias do ano para esclarecimento de dúvidas ou qualquer outro assunto relacionados à saúde. O apoio é prestado por enfermeiros e médicos, que podem dar auxílios pontuais ou solicitar o atendimento domiciliar, quando for o caso.

Coaching Preventivo

É um programa voltado para a melhoria do bem-estar e mudança de comportamentos que prejudicam a qualidade de vida. A ideia é diminuir hábitos como o tabagismo, ajudar no controle do estresse e prevenir diabetes, obesidade e depressão, por exemplo.

Programa Gestão de Crônicos

Esse é um programa personalizado de monitoramento, conduzido por enfermeiros que acompanham pacientes com alguma condição crônica. Aqui, o paciente recebe orientações individualizadas e um atendimento voltado às suas necessidades, resultando na prevenção do agravamento das condições.

Modelagem Preditiva

Com a ajuda de machine learning, big data, modelos matemáticos e algoritmos estatísticos, é possível identificar a probabilidade de eventos futuros e entender padrões e históricos relacionados ao surgimento de enfermidades.

Além disso, a população de usuários é mapeada, o que dá à operadora de saúde mais conhecimento sobre os pacientes, aumentando a possibilidade de tomar decisões com base em dados reais, no lugar de achismos. Como vantagens, há mais agilidade na identificação de riscos, diminuição da sinistralidade, entre outros.

Atenção Primária Digital

A APS Digital, com Gestão 360, é uma solução que oferece atenção completa em todos os níveis de saúde, incluindo atenção personalizada a pacientes de alta complexidade. Ele promove uma hierarquização de cuidados, desde uma orientação inicial até o direcionamento a clínicas e laboratórios, incluindo a telemedicina.

Ele também atua de forma preventiva. Assim, alguém com tendência a hipertensão, por exemplo, pode ser orientado quanto a exames e práticas saudáveis, de modo a diminuir o surgimento da condição.

Quais são os resultados trazidos pelos programas da Sharecare na gestão de crônicos?

Como exemplo, para ilustrar os resultados dos programas da Sharecare, a Dra. Ana Cláudia nos trouxe alguns dados interessantes. Em um total de 39.754 pacientes crônicos, que tiveram monitoramento e suporte entre março e junho, foi constatado que:

  • 85% dessa população tem o costume de se vacinar contra a gripe comum;
  • 44% tinham hipertensão, 27% diabetes, 17% obesidade, 4% doença respiratória;
  • 5,8% apresentaram sintomas sugestivos de Covid. Desses, 0,5% eram mais graves, mas todos foram acompanhados constantemente;
  • o índice de internação foi baixo: 0,07%;
  • 3,4% pacientes de um total de 28.130 respostas relataram piora no humor, de acordo com o questionário PHQ2, de saúde mental.

Essas pessoas continuarão sendo acompanhadas e esses dados são importantes para a continuidade do monitoramento e da prevenção de piora nos quadros. A ideia é oferecer uma assistência de qualidade aos pacientes, evitando a exposição desnecessária e preservando os custos médicos.

Enfim, fazer a gestão de crônicos é uma oportunidade às operadoras de plano de saúde, para que possam promover qualidade de vida e contribuir para o melhor uso dos recursos. As soluções da Sharecare ajudam nessa questão, ao entregar alta tecnologia para a medição de dados e assistência personalizada.

Gostou de ficar por dentro dessas informações? Caso queira conhecer melhor o que a Sharecare pode oferecer, é só entrar em contato!