Como usar a inteligência de dados na gestão de saúde das empresas?

By 26 de novembro de 2020Notícias

Inteligência de dadosA transformação digital fortaleceu o papel da Ciência de Dados nas empresas, independentemente do seu setor de atuação.

Nesse contexto, o termo inteligência de dados não se refere simplesmente às tomadas de decisão baseadas em indicadores, mas na inserção da tecnologia como uma protagonista da gestão da informação.

Um bom exemplo disso é o movimento que vem acontecendo na saúde suplementar, com a entrada de ferramentas inteligentes para a otimização dos processos.

A seguir, mostraremos quais são os grandes impactos dessa nova era de inovação, listando ainda algumas soluções que vão ajudar você a promover essa nova forma de pensar a gestão de saúde na sua empresa. Confira!

Os benefícios da inteligência de dados na saúde

Um primeiro grande impacto a ser ressaltado nesse cenário é a relação das organizações com o conhecimento, no que se refere à saúde da sua população — ou seja, dos colaboradores. Soluções inteligentes permitem captar e armazenar dados para embasar as decisões tomadas no nível da gestão, algo que representa um grande avanço para a estratégia de negócios das empresas.

O ponto é deixar de lado o trabalho baseado no feeling do gestor ou do RH. Se o objetivo é melhorar a qualidade de vida dos colaboradores e reduzir a sinistralidade dos planos, que tal identificarmos quais são os principais problemas de saúde? Assim, o trabalho passa a ser de prevenção, reduzindo casos de afastamento, absenteísmo e baixa produtividade.

O mais interessante é que isso pode ser constantemente aprimorado com o uso de dados, que contribuem para a escalabilidade e adaptabilidade dos programas de prevenção e proteção da saúde.

Escalabilidade

Com o uso de dados já implementado, a empresa passa a usá-los de maneira sistemática. Isso significa que não estamos falando de um estudo independente ou eventual, mas de uma estratégia adotada no dia a dia da gestão de saúde. A partir do momento que identificamos as principais demandas de saúde dos colaboradores, podemos implementar programas específicos para cada necessidade.

Se as doenças crônicas despontam como um problema prioritário, é possível investir em conscientização e prevenção. A partir disso, então, eventuais questões de saúde mental ficam mais evidentes e também entram no foco da estratégia.

Vale destacar, por exemplo, que dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que a depressão e a ansiedade têm um custo global de cerca de 1 trilhão de dólares por ano. São 264 milhões de pessoas com quadro depressivo em todo o mundo, algo que inevitavelmente envolve o ambiente de trabalho, em que as pessoas passam boa parte do seu tempo.

Trazer a campanha do Setembro Amarelo e programas de conscientização e prevenção são alternativas para lidar com a questão. A cada nova etapa, a estratégia é escalada para lidar com a complexidade das demandas da população.

Adaptabilidade

Boas soluções de saúde, como as que apresentaremos a seguir, são capazes de se adaptar às demandas de cada organização. Além disso, elas devem dialogar entre si, para que possamos tirar proveito dos dados captados nos diferentes canais tendo em vista um objetivo compartilhado: melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Vejamos, então, quais são alguns dos principais caminhos para adotar a inteligência de dados no nosso dia a dia.

A modelagem preditiva

A modelagem preditiva, uma das soluções Sharecare para a gestão de saúde, é uma análise feita por meio de modelos matemáticos e algoritmos estatísticos para gerar previsões. Nesse contexto, sua aplicação é feita para identificar os riscos de um evento futuro acontecer, além de estimar o custo atrelado a ele.

Na prática, a solução tira proveito de um grande volume de dados (Big Data) para identificar questões de saúde recorrentes na empresa. A tecnologia por trás do cálculo adota o conceito de Machine Learning, que faz com que o algoritmo aprenda por conta própria a partir dos próprios resultados calculados e ofereça análises cada vez mais precisas.

O objetivo é fornecer insights valiosos para que a empresa adote medidas que melhorem a saúde e o bem-estar dos colaboradores. Um dos benefícios que acompanham essa melhora é a própria redução de custos e do absenteísmo. Além disso, há um aumento da produtividade e da satisfação geral das equipes.

Os dados da Sharecare mostram, por exemplo, que cerca de 5% da população de alto risco é responsável por 25% de todo o custo com saúde. Com o poder de análise da modelagem preditiva, é possível mapear as causas desses números e promover mudanças significativas, beneficiando tanto os colaboradores quanto a empresa.

O aplicativo Sharecare

O App de Saúde da Sharecare atua justamente em pontos sensíveis da gestão de saúde: o comportamento das pessoas e o uso inteligente dos dados. No primeiro caso, a solução permite que cada colaborador acesse uma interface com a avaliação global da sua própria saúde. Isso significa colocar cada indivíduo no centro do processo de cuidado, dando a ele as ferramentas que precisa para melhorar sua qualidade de vida.

O aplicativo conta com um perfil que reúne informações organizadas para acesso a qualquer momento. Além disso, ele fornece dicas personalizadas para estimular o usuário a adotar hábitos mais saudáveis na sua rotina. São informações atualizadas constantemente pela equipe de curadoria da Sharecare.

Uma das suas funcionalidades, por exemplo, é o RealAge, um cálculo que determina a “idade real” do usuário, algo que espelha suas condições de saúde. Com base nos resultados, o RealAge oferece dicas de mudança de hábitos para que o indicador da idade seja melhorado.

Fatores como a prática de atividades físicas, a alimentação e o sono são essenciais, tendo grande influência no organismo humano. Consequentemente, qualquer pessoa que almeja evitar doenças crônicas, preservar a saúde mental e ter uma vida mais tranquila pode alcançar esses objetivos com mais facilidade tendo o app à disposição.

Já do ponto de vista da gestão de saúde da empresa, um dashboard personalizado fica à disposição para a visualização dos dados — sempre respeitando, é claro, a segurança e a confidencialidade das informações individuais de cada colaborador. O ponto aqui é ter acesso a um panorama geral dos indicadores para direcionar os programas de saúde como um todo.

As funcionalidades do App Sharecare

O aplicativo é uma ferramenta completa que integra diferentes tecnologias e métodos para promover resultados cada vez melhores. Veja quais são suas outras funcionalidades:

  • monitoramento de passos — contabiliza a atividade física do usuário, registrando o quanto ele anda ao longo do dia;
  • monitoramento de tempo de sono — usa sensores de luz para mensurar a duração do sono do usuário;
  • conteúdo — vídeos, slide shows e artigos relacionados à prevenção e tratamento, dicas de saúde e receitas para uma vida mais saudável;
  • Viva Zen — relaxamento por meio de vídeos imersivos ou de realidade virtual;
  • GreenDays — “moeda” da saúde com sistema de gamificação que ajuda o usuário a acompanhar o progresso diário das metas;
  • desafios — ferramenta de gamificação que permite premiar os colaboradores pelo desempenho com os GreenDays e a redução do RealAge;
  • desconto ePharma — benefício disponível em mais de 27 mil farmácias em todo o Brasil;
  • Find a Doctor — recurso para localizar redes médicas de referência.

São soluções totalmente integradas e que promovem a inteligência de dados com escalabilidade e adaptabilidade. Então, vale a pena analisar os resultados da sua empresa e levar o que há de melhor em tecnologia para dar um upgrade na sua gestão de saúde.

Se é esse seu objetivo, as soluções tecnológicas estão à sua disposição! Entre em contato com a Sharecare e fale com quem é especialista no assunto!