ROI para operadoras de planos de saúde: por que escolher a Sharecare?

By 20 de setembro de 2019Notícias

O mercado atual exige dos gestores muita habilidade para que o retorno sobre o investimento (ROI) seja aquele planejado por suas respectivas empresas, inclusive no setor de saúde. Nesse sentido, é preciso adotar estratégias baseadas em indicadores reais e confiáveis. Mas, afinal, como colocar isso em prática e construir um bom ROI para operadoras de plano de saúde?

Para começar, é preciso entender exatamente o conceito. Pensando nisso, criamos este post para explicar como funciona o ROI, qual é a importância de gerenciá-lo, os impactos que ele causa nas empresas e o que fazer para colher resultados cada vez melhores. Feito isso, mostraremos por que a Sharecare é a melhor opção para quem quer ter sucesso nessa tarefa. Continue a leitura e confira!

Qual é a importância do ROI para as empresas?

O desenvolvimento da indústria e dos mais diversos setores do mercado se deu em torno de técnicas e estratégias de padronização de processos. Isso significa que a produtividade sempre esteve ligada ao controle das variáveis envolvidas nas atividades. Afinal, além de mostrar de que forma um processo deve ser realizado, essa iniciativa permite identificar falhas e pontos a serem melhorados.

Entretanto, por muito tempo, boa parte do trabalho do gestor ainda se baseava em uma espécie de feeling que ele deveria ter sobre suas equipes. O ideal era que as decisões tomadas trouxessem resultados positivos, mas nem sempre era possível mensurar esse retorno, tampouco as chances de sua ocorrência.

O ROI é um cálculo realizado justamente com o objetivo de promover uma leitura quantitativa dos investimentos feitos por uma equipe, ou mesmo pela empresa como um todo. Não basta, por exemplo, sugerir que um profissional adote uma ferramenta nova ou trabalhe de forma diferente sem que o resultado disso seja previsível.

Vale destacar que a competitividade do mercado atual torna essa questão ainda mais importante. O tempo de cada gestor tem um custo para as empresas, tornando fundamental que esse investimento gere o retorno esperado.

Logo, o papel do ROI é mensurar os resultados de cada ação implantada. Não é à toa que ele se tornou uma ferramenta essencial para qualquer organização — inclusive para as operadoras de plano de saúde.

Por que calcular ROI para operadoras de plano de saúde?

A gestão de planos de saúde envolve uma série de indicadores nem sempre evidenciados de forma óbvia. O que temos é uma combinação de custos diretos e indiretos — ambos relevantes para o sucesso da empresa e de suas parceiras comerciais. Mas, afinal, o que entra nesse cálculo? Um exemplo prático nos ajuda a esclarecer a essa questão.

Se uma empresa identifica um certo número de cirurgias de coluna entre os funcionários e decide tomar uma ação, o ROI ajuda a mensurar os impactos dessa iniciativa. O ponto é que, ao evitar uma única cirurgia, a empresa evita também um longo período de afastamento para recuperação (período pós-operatório) ao qual esse profissional precisaria ser submetido.

Ou seja, além do custo direto da própria cirurgia, é eliminado um custo indireto relacionado ao tempo de trabalho perdido por aquele funcionário. Com essas informações em mãos, é possível alcançar uma série de benefícios extremamente valiosos, como mostraremos a seguir.

Quais os benefícios do cálculo de ROI?

Primeiramente, a empresa passa a ser capaz de mensurar detalhadamente os seus ganhos. Assim, investir em benefícios para os profissionais deixa de ser algo baseado no feeling sobre o retorno que aquilo poderia trazer e se torna uma medida estratégica baseada em dados confiáveis. Portanto, o ROI oferece um alicerce para tomadas de decisão mais eficazes.

Outro ponto a ser destacado é que ele ajuda a empresa a definir metas e objetivos mais adequados à sua realidade. No âmbito das operadoras de planos de saúde, recuperando o exemplo dado anteriormente, isso significa avaliar qual é o impacto financeiro de um investimento para reduzir o número de cirurgias de coluna.

O tempo de trabalho que o profissional perderia pode ser equivalente a muitas vezes o valor investido em um programa da Sharecare para evitar esse tipo de problema. Assim, o ROI mostrará o tamanho desse impacto financeiro e poderá comprovar a validade dessa parceria.

Porém, quais são os grandes diferenciais que tornam a Sharecare sua melhor opção?

Por que escolher a Sharecare?

A Sharecare desenvolve serviços direcionados a uma gestão de saúde populacional mais eficiente. A Plataforma Digital Sharecare, por exemplo, permite compreender mais a fundo informações da população usuária. Além disso, a solução permite cruzar esses dados com os de uso do plano de saúde, fornecendo uma base para a implantação de programas clínicos de gerenciamento. Alguns exemplos desses programas são:

  • gestão de crônicos;
  • coaching preventivo;
  • envelhecimento saudável;
  • cuidados com a saúde mental;
  • gestão de internados;
  • Ligue Saúde.

Além disso, a Sharecare elabora estudos em torno da população da empresa, a fim de estratificá-la e identificar grupos de risco, usuários que usam o plano mais que o normal etc. Entretanto, há um fator ainda mais significativo em relação à eficiência dessas medidas: a capacidade de gerar retorno sobre o investimento.

Todas as soluções da Sharecare são desenhadas para gerar ROI, permitindo um retorno mais eficaz. Nesse sentido, o maior valor alcançado é o retorno, não o cálculo em si — ou seja, as soluções garantem resultados positivos que fazem com que o custo dos programas seja revertido e superado.

Para uma empresa que contrata a Sharecare, esse é um ponto fundamental. Em relação ao custo do plano de saúde, não faz muita diferença o quanto ela usa o benefício. No entanto, um profissional saudável falta menos, tem produtividade maior e, consequentemente, gera mais lucro. Quanto melhor sua saúde, melhores os resultados para a empresa.

Vale destacar que as soluções da Sharecare foram desenvolvidas em parceria com Harvard, algo que certifica a credibilidade e a potencialidade desse trabalho. Isso não significa encontrar formas de reduzir diretamente o valor do plano de saúde, mas mitigar o uso. Se a empresa tinha 50 pessoas em um grupo de risco que poderiam precisar de cirurgia em algum momento, o número é reduzido para 20.

Trata-se de uma metodologia baseada em grupos controle, não em projeções — e esse é um ponto crucial da questão. Por isso, quando o assunto é ROI para operadoras de plano de saúde, a Sharecare é referência. Faça uma avaliação dos gastos com seus profissionais. Com nossa ajuda, você pode alcançar resultados cada vez melhores!

Se quer saber como isso funcionaria no contexto específico da sua empresa, entre em contato com a Sharecare e fale com um de nossos especialistas!

Leave a Reply