Você sabia que 5% da população de alto risco é responsável por 25% do custo com saúde?

By 29 de julho de 2017Notícias

As empresas estão cada vez mais preocupadas em reduzir custos e manter sua produtividade diante do cenário de crise econômica que o País vive. Como um alívio no mercado, a Healthways, uma empresa Sharecare, atua na coordenação de projetos ligados à gestão de saúde e bem-estar com o objetivo de controlar os custos e melhorar a qualidade na assistência.

Uma das importantes ferramentas que a Healthways utiliza para Gestão de Saúde é a modelagem preditiva, método estatístico que auxilia na identificação da população com maior necessidade de intervenção médica, possibilitando a prevenção de doenças. “Existe muito desperdício de recursos preciosos, usados de maneira descoordenada, e há oportunidade para mudarmos este cenário”, afirma a Dra. Ana Cláudia Pinto, diretora de Produtos da Healthways.

Ao identificar 5% da população  com o maior risco de gerar alto custo nos próximos 12 meses, o modelo preditivo é capaz de capturar 25% do custo total dessa população. A projeção de captura aumenta para 49% quando a relação é feita com 20% da população com maior risco.

Segundo a Dra. Ana, o sistema de saúde atual é fragmentado e, em muitas ocasiões, ineficiente, o que causa maior risco à saúde em vez de solucioná-la. “Exames repetidos, mal-uso do PS e internações desnecessárias levam a um sistema de baixa qualidade assistencial e de custo muito alto”, explica.

Com maior qualidade de vida e maior consciência sobre sua própria saúde, as pessoas conseguem focar em atividades que irão prevenir a ida ao hospital. O desafio na saúde é saber o que deve ser priorizado, e a modelagem preditiva oferece essa hierarquização para identificar e evitar problemas futuros com maior precisão. “Esse caminho pode ser de longo prazo, mas é como fazer um seguro: temos a possibilidade de melhorar a saúde das pessoas, a qualidade de vida delas e, consequentemente, de reduzir gastos”, finaliza Dra. Ana.