Saúde no trabalho: entenda como levar a saúde à era digital

21 de abril de 2021

Saúde no trabalhoNos Estados Unidos, as empresas perdem cerca de 150 bilhões de dólares por ano para contornar problemas de absenteísmo, licenças e doenças secundárias geradas pelo estresse nos ambientes profissionais. Segundo a equipe especializada da Sharecare, questões emocionais e ergonômicas sempre foram um desafio à saúde no trabalho. Afinal, o local e as condições laborais impactam diretamente na qualidade de vida das pessoas.

No Brasil, 72% dos profissionais que estão no mercado sofrem essas consequências. Já os problemas ergonômicos vêm de longa data. A chamada ergonomia da atividade — cuja origem está na busca de melhorias no ambiente de trabalho — foi introduzida no país na década de 1970, com o objetivo de enfrentar os problemas relacionados às condições de trabalho da época, efeitos do desenvolvimento industrial.

Esses não são os únicos obstáculos relacionados à saúde corporativa, no entanto, cuidar dos trabalhadores pode trazer inúmeros benefícios. Neste material você vai entender um pouco melhor o papel da tecnologia nesse processo e seus principais desafios. Confira!

Os benefícios de acompanhar a saúde no trabalho

A saúde de cada indivíduo é um assunto pessoal. Contudo, no mundo corporativo, incentivar e acompanhar os colaboradores no que diz respeito à saúde, bem-estar e qualidade de vida pode garantir algumas vantagens não só aos colaboradores, mas também aos negócios.

No início deste artigo mencionamos alguns dados sobre ergonomia no trabalho e saúde mental do trabalhador. E eles não param por aí. De acordo com algumas pesquisas, o estresse é, na verdade, um desgaste do organismo que afeta sua capacidade profissional, sabia? Isso mostra que acompanhar a saúde no trabalho é fundamental. Conheça os benefícios dessa prática!

Diminuição do absenteísmo

Segundo a FIA Business School, o absenteísmo no trabalho é quando um colaborador assume um padrão de ausências no seu posto, seja faltando no serviço, seja na queda de produtividade. Neste último caso, o profissional até está na empresa, mas a cabeça fica área e ele não consegue entregar bons resultados.

Os motivos mais comuns que levam ao absenteísmo são:

  • conflitos internos;
  • doenças crônicas, que afastam o colaborador por meio de atestado médico;
  • doenças não relacionadas diretamente ao trabalho e contagiosas, como gripes e conjuntivites;
  • doenças ocupacionais, envolvendo aquelas que geram sintomas físicos e psicossociais, como depressão e síndrome do pânico;
  • falta de motivação;
  • sobrecarga de trabalho.

Perceba que os fatores relacionados à saúde física e mental dos indivíduos estão presentes na lista. Isso significa que, ao investir na saúde no trabalho, a empresa tem grandes chances de diminuir ou até eliminar esses problemas. É um caminho seguro de garantir uma equipe mais presente e produtiva.

Diminuição dos riscos de acidentes

A legislação trabalhista brasileira é bastante exigente quando o assunto é a segurança do trabalho. Há uma série de Normas Regulamentadoras que estabelecem direitos e deveres a colaboradores e empresas, cujo intuito é garantir a integridade física, moral, a qualidade de vida e o bem-estar no desempenho das funções.

Oferecer condições de trabalho salubres e seguras a todos os trabalhadores é uma obrigação de toda empresa. Além do mais, isso mostra que a organização se preocupa com as pessoas e valoriza seu capital humano. Ao diminuir os riscos de acidentes, ela não só garante o cumprimento da lei, mas age de maneira preventiva frente a multas e outros problemas que um acidente ou doença ocupacional pode gerar.

Menos processos trabalhistas

Conforme pontuamos acima, acidentes e doenças ocupacionais tentem a gerar uma série de problemas à empresa, incluindo processos trabalhistas. Além dos impactos financeiros, as ações judiciais podem manchar a imagem do negócio, afastando clientes, fornecedores e grandes talentos disponíveis no mercado.

Para se ter uma ideia, nos últimos nove meses, a Justiça do Trabalho foi acionada mais de 14 mil vezes por trabalhadores que, de alguma forma, foram lesados pelas empresas em relação à pandemia do coronavírus.

Entre os principais motivos estão as condições de trabalho em meio à quarentena. Isso faz com que esse seja um exemplo claro e atual de como investir na saúde do trabalho pode proteger não só seus colaboradores, mas a empresa desse tipo de dano.

Orçamento bem aproveitado

Cuidar da saúde no trabalho também é uma forma de as empresas administrarem melhor seu orçamento. Isso porque cerca de 12% dos custos e despesas de um negócio estão relacionados à saúde. Entram nessa conta:

  • acidentes laborais;
  • falta de informações sobre saúde;
  • maus hábitos alimentares e estilo de vida que foge do recomendável;
  • problemas com ergonomia;
  • superdiagnósticos que aumentam a sinistralidade do plano de saúde corporativo.

Todos esses problemas conseguem ser reduzidos ou até eliminados com uma boa gestão em saúde. Com isso, as empresas ganham uma folga no orçamento e podem redirecionar esses recursos à gestão de pessoas, investindo em ações que promovam motivação, produtividade e satisfação dos colaboradores.

Os ganhos que a tecnologia proporciona no quesito saúde

Cuidar da saúde no trabalho, por si só, traz diversas vantagens às empresas, conforme pontuamos acima. A grande questão é: como fazer isso de forma eficiente?

Empresas podem realizar palestras de conscientização, orientar os colaboradores quanto ao uso de EPI’s, ter uma boa política de resolução de conflitos etc. Mas é preciso fazer mais pela saúde do trabalhador e a tecnologia se torna a principal aliada. Veja os motivos a seguir!

Mobilidade

Um ponto positivo da tecnologia em qualquer segmento é a mobilidade. Atualmente, contamos com aplicativos que auxiliam em absolutamente tudo — pedir um táxi, o almoço, contar calorias, agendar procedimentos, comprar roupas e muito mais.

Não é diferente na gestão da saúde corporativa. Hoje, há diversas empresas focadas em desenvolver soluções que facilitam o trabalho dos gestores de pessoas, oferecendo aplicativos focados na medicina preventiva e em outros cuidados de saúde.

Como qualquer outro aplicativo, funcionam a qualquer hora. Basta ter uma conexão ativa com a internet. Os colaboradores podem realizar o atendimento inicial na própria empresa, por exemplo, caso apresentem algum desconforto durante a rotina de trabalho. Daí são orientados a respeito da conduta ideal em cada caso.

Aumento da retenção de talentos

A revista norte-americana Human Resource Executive publicou uma pesquisa realizada com mais de 16 mil profissionais do mundo todo para medir os efeitos da digitalização da saúde na retenção de talentos. Os resultados surpreendem:

  • 27% dos entrevistados garantem que a probabilidade de mudar de emprego após o atual empregador implementar uma solução digital de saúde é muito baixa;
  • 48% das pessoas estão dispostas a confiar e a utilizar aplicativos de telemedicina, caso sejam oferecidos pela empresa.

As soluções tecnológicas em saúde corporativa mais citadas pelos entrevistados, independentemente do país de origem, são:

  • aplicativos que ajudam a encontrar o médico certo para cada problema;
  • telemedicina;
  • autogerenciamento de condições de saúde.

Aparentemente, os colaboradores estão preparados a utilizar a tecnologia na gestão da saúde corporativa. Cabe às empresas fazerem boas escolhas em relação à solução adotada.

Acompanhamento de dados

A tecnologia permite que os programas de saúde no trabalho sejam personalizados e atendam melhor as necessidades individuais dos trabalhadores. Essa é uma característica que também é vantajosa à empresa no sentido de fornecer dados precisos sobre a população.

Quando os profissionais fazem uso de uma plataforma online — onde respondem perguntas para traçar um perfil e, assim, receber os cuidados certos a cada tipo de problema —, a empresa tem acesso a informações valiosas sobre seu capital humano.

Ao ter um perfil acertado do quadro de colaboradores, é possível fazer investimentos na gestão de recursos humanos cada vez mais adequados à realidade do pessoal. A personalização abre portas ao engajamento, satisfação e qualidade de vida, proporcionando uma experiência cada vez melhor aos profissionais.

Os desafios de levar a saúde corporativa na era digital

Para a equipe da Sharecare, a flexibilização da legislação em relação à telemedicina foi crucial para que as pessoas começassem a utilizar recursos digitais ao cuidar da própria saúde — o que acaba por se estender ao ambiente corporativo.

O boletim de notícias norte-americano Medical News Today informava em 2017 que a saúde digital estava bem encaminhada. Os profissionais da saúde já acreditavam que o uso da tecnologia seria fundamental ao aprimorar os cuidados em saúde e apontavam telemedicina, monitoramento remoto e aplicativos para cuidados de saúde como as principais ferramentas dessa mudança.

Um problema que se estende até os dias atuais é que o uso de aplicativos e dispositivos não testados ou comprovados — como relógios que medem a frequência cardíaca — podem passar informações falsas sobre o estado de saúde do indivíduo. Isso prejudica o trabalho dos profissionais envolvidos nos cuidados dessas pessoas.

O mesmo artigo pontua outro desafio referente às ferramentas testadas e comprovadas. Muitas delas se concentram em uma única doença, como obesidade, hipertensão e depressão. Faltam aplicativos que façam uma gestão mais abrangente e completa.

E é aí que está o foco das soluções da Sharecare. Para que uma empresa consiga levar uma gestão de saúde de qualidade aos seus colaboradores ela precisaria de vários prestadores de serviços.

Por isso, ao contar com o trabalho da Sharecare, a empresa garante um hub que concentra vários serviços. Com o apoio da telemedicina, do aplicativo APS Digital e da Gestão 360, há todo um cuidado com os trabalhadores de ponta a ponta, desde a atenção primária até o acompanhamento de casos de alta complexidade.

Como a APS Digital pode ajudar

A APS Digital Sharecare é uma solução cujo desenvolvimento visa atingir os seguintes objetivos:

  • identificar riscos;
  • orientar sobre a prevenção de doenças;
  • solucionar os possíveis agravamentos de condições de saúde e outras doenças;
  • direcionar casos de alta complexidade que necessitam de tratamento com especialistas.

Para que seja ainda mais eficiente, essa ferramenta está somada à Gestão 360, que busca acompanhar os indivíduos no dia a dia de trabalho, respeitando as particularidades de cada situação.

Por meio de um aplicativo, os colaboradores são atendidos, acompanhados e direcionados aos especialistas adequados a cada problema. Dessa maneira, todos os colaboradores, sem exceção, podem ser acompanhados pela solução de maneira única e personalizada.

O recurso realmente consegue atender todas as necessidades da saúde do trabalhador, pois, como pontuamos anteriormente, cuida desde a prevenção até os casos de alta complexidade.

A APS Digital com a Gestão 360 é, portanto, uma alternativa tecnológica para que as empresas cuidem melhor da saúde dos seus colaboradores e do seu orçamento. Dá para notar que elas não apenas protegem a saúde e a integridade física dos profissionais, como o próprio negócio.

Como essa tecnologia funciona

Para que você entenda um pouco mais sobre a solução, vale ressaltar que o caminho para o atendimento é muito simples. Basta que o colaborador acesse o aplicativo e tenha a primeira consulta com a Enfermeira Virtual Sara.

Ela representa a equipe de enfermagem da Sharecare e dá início ao atendimento. Após passar pelas teleconsultas, onde são coletadas todas as informações sobre cada colaborador, os profissionais da saúde passam a acompanhar essas pessoas individualmente, de acordo com o perfil de cada uma.

Os programas clínicos de acompanhamento envolvem, por exemplo:

  • acompanhamento de doenças crônicas, como as metabólicas, cardiovasculares e respiratórias;
  • acompanhamento de gestantes;
  • processo de envelhecimento saudável;
  • ortopedia;
  • saúde mental.

Os principais benefícios colhidos pelas organizações que utilizam o APS Digital ao cuidar da saúde no trabalho são:

  • a atenção a todos os níveis de saúde;
  • o direcionamento adequado;
  • a garantia de ter 100% da população acompanhada por médicos e enfermeiros capacitados;
  • a identificação precoce de riscos;
  • a redução do uso de recursos, como internações e atendimento de emergência;
  • a teleconsulta, que possibilita uma experiência interativa e com alto poder de resolução.

Como você conferiu ao longo da sua leitura, a tecnologia atrelada à saúde no trabalho é uma poderosa aliada que ajuda a manter a empresa livre de vários problemas. Entre as principais vantagens, podemos citar a redução de custos e a maior valorização dos colaboradores.

Por meio da atenção primária, a APS Digital com a Gestão 360 é uma porta de entrada aos serviços de saúde no trabalho. Entre em contato com a Sharecare e conheça como implementá-la na sua empresa!